Após longa trajetória profissional e caminhos distintos, o designer de jóias Antonio Bernando e o fotógrafo João Orleans e Bragança uniram criatividade e talento no novo projeto da galeria H.A.P, no Jardim Botânico. Os dois apresentaram obras inéditas e inauguraram o Casa 11 Photo e a Casa 11 Projetos, no dia 14, sábado, dois novos núcleos que a marchande Heloísa Amaral Peixoto apresenta à cidade.

“Nem jóia, nem design, nem escultura, são experimentais objetos de atelier.” É assim que Antonio Bernardo descreve seu trabalho de estreia no circuito de galerias de arte. “Gosto de produzir coisas, de ver a transformação delas”, diz. Há cinco anos ele começou a pensar sobre a escala em seu trabalho com joias. “A partir daí passei a olhar o que estava pesquisando e percebi que, experimentando variação de escala, poderia transformar alguns projetos em interessantes objetos”, explica.  O resultado foi uma série intitulada Radiolaria, com 8 objetos articulados feitos em prata sterling 925, todos com estrutura radial ou de esferas. Um verdadeiro reflexo sobre movimento, relações entre brilho e opacidade do metal, aspectos formais e construtivos, e formas.

Já João de Orleans e Bragança inaugurou o núcleo Casa 11 Photo com uma mostra de 35 imagens, que ocupa as duas salas do primeiro piso da H.A.P Galeria. O reflexo dos barcos sobre as águas da baia de Paraty, onde o fotógrafo reside grande parte do tempo, serviram de inspiração para este ensaio fotográfico que busca referências na pintura.  Os elementos gráficos e abstratos, que sempre estiveram presentes em seus trabalhos documentais, agora são levados ao auge. Confira nas fotos de Miguel Sá.

Galeria H.A.P: Rua Abreu Fialho, 11. Jardim Botânico.

De segunda a sexta-feira, das 11h às 18h. Sábado, das 13h às 18h.

Tel: 3874-2830/3874-2796.

www.hapgaleria.com.br.

Aberta para o público de 16 de julho a 18 de agosto