O caderno Ela divulgou em reportagem: “Paola Ribeiro tem o perfil de boa parte dos profissionais cariocas bem-sucedidos na área de decoração: fincou raízes também em São Paulo. Não bastasse ter participado da última edição do Casa Cor paulistano, abriu um escritório na cidade e comprou um apartamento nos Jardins, no burburinho da terra da garoa. — Fiquei cansada do esquema de hotel. Queria ter um cantinho confortável, bem prático. O apartamento fica perto do escritório. Assim, consigo fazer tudo a pé — conta Paola. Apesar da grande quantidade de quadros, obras de arte e detalhes pitorescos, o apartamento de 70m² parece muito maior. Ela derrubou paredes numa reforma que levou seis meses, tranformando o endereço em um quarto e sala com cozinha aberta. O piso é chinês, de placas de madeira tipo parquê (que ela desenvolveu para a empresa  Rug Hold), menos na área de serviço e no banheiro, cobertospor porcelanato. No living, que tem espaço até para uma lareira da Ecofire circundada de aço corten, as paredes são revestidas com painéis de madeira para esconder as portas. No quarto, no hall e na cozinha, a textura é de techno cimento. Já no lavabo, cuja pia fica sobre um antigo móvel antigo, as paredes ganham revestimento de linho”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Ela/ Reportagem: Suzete Aché/ 29/06/13