O site da Casa Vogue publicou em reportagem: “Chileno quer aproximar a arquitetura da vida real

O chileno Alejandro Aravena será o diretor – e, portanto, curador – da Bienal de Arquitetura de Veneza de 2016. A decisão foi tomada e anunciada pela organização do evento no final de semana. Profissional muito respeitado dentro e fora dos círculos arquitetônicos, Aravena construiu sua reputação a partir de uma série de projetos de habitação social elaborados por seu escritório Elemental (fundado em parceria com o engenheiro Andres Iacobelli) em diversas partes de seu país natal. A notícia da escolha promete agradar quem não ficou feliz com a bienal curada por Rem Koolhaas no ano passado, que optou por desviar a atenção da arquitetura contemporânea para focar numa extensa pesquisa a respeito dos fundamentos isolados da atividade (o piso, a parede, o teto e por aí vai).”