O caderno Zona Sul informou em reportagem: “Depois de cerca de 25 minutos de subida pela rua principal do Vidigal, é impossível não se extasiar com a deslumbrante vista que abarca o Pão de Açúcar, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Cristo, o Morro Dois Irmãos e até Niterói. Só vê essa paisagem quem está no “Arvrão”, o ponto mais alto da favela. O lugar se tornou, nos últimos anos, o queridinho dos novos empreendedores, sejam empresários ou artistas. Os charmosos albergues Mirante do Arvrão, idealizado pelo arquiteto Hélio Pellegrino e inaugurado em janeiro, e o Da Laje, aberto em maio, compõem a recente lista de hospedarias que se instalaram por lá. No Mirante foi inaugurada, ainda, a primeira filial do Boteco Belmonte dentro de uma favela. Fora da seara dos hostels, o Arvrão abrigará também a Escola Vidigal, sede do projeto social do artista plástico Vik Muniz, que deve começar a funcionar no ano que vem”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Zona Sul/Reportagem: Clarisa Pains/14/08/14