O caderno Ela informou em reportagem: “No ano em que o Rio completa 450 anos, um livro traz à tona a obra de um arquiteto francês que deixou marcas importantes na paisagem carioca. “Joseph Gire — A construção do Rio de Janeiro moderno”, uma publicação da Casa da Palavra em parceria com a produtora Villegagnon, é resultado de uma pesquisa que durou sete anos e envolveu uma equipe capitaneada pelo bisneto do arquiteto, o artista plástico carioca Roberto Cabot, que assina um dos textos. Para o texto mais didático foi convidado o historiador francês de arquitetura e urbanismo Jean-Louis Cohen, que atualmente ocupa a cátedra Sheldon H. Solow na Universidade de Nova York. E outro parente também contribuiu: o primo Jean Gire, que coincidentemente tinha levantado a biografia do arquiteto a partir de consultas feitas em diversos arquivos da França”.Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Suzete Aché/24/01/15