O Segundo Caderno informou em matéria: “Há cerca de um ano, o fotógrafo Cristiano Mascaro e o arquiteto Lauro Cavalcanti, diretor do Paço Imperial, se reuniram a partir de um projeto do designer Victor Burton para registrar em livro as 18 construções modernistas mais importantes da cidade do Rio de Janeiro, todas tombadas. Apaixonados pelo assunto, queriam chamar a atenção dos cariocas para as belezas arquitetônicas que os cercam e também para seu estado de conservação. No processo, comemoraram a sobrevida de alguns desses lugares, mas também se apavoraram com o abandono que vem condenando vários outros. — O estado de muitas das 18 construções que visitamos é para lá de preocupante — diz Cavalcanti, que assina os textos de “Arquitetura moderna carioca 1937-1969” (Edições Fadel), obra que chega às livrarias nesta semana”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Segundo Caderno/Reportagem: Cristina Tardáguila/15/12/13