Com seu status cada vez mais elevado, a street art, principalmente o grafite, vem conquistando espaços nobres nas grandes cidades mundo afora, mas também dentro de lojas, empresas e até mesmo projetos residenciais. No Rio, a revitalização da zona portuária tem como um de seus grandes destaques as obras de artistas diversos, dentre elas o mural “Etnias”, de Eduardo Kobra, que foi declarado pelo Guinness Book como o maior grafite do mundo!

Levando as diversas manifestações da arte de rua para os espaços internos, há o exemplo do Rio Design Barra, que convidou a artista Linda Valente para fazer uma intervenção “live painting” no 3º piso do shopping . Durante três horas e meia, Linda deixou a imaginação fluir inspirada nas paisagens do Rio de Janeiro sob os olhares curiosos do público. O painel compõe a área que reúne os principais restaurantes do local.

E até mesmo espaços infantis podem ter essa linguagem, como o Animasom do Fashion Mall. O espaço de recreação assinado pela Oba! Arquitetura tem estilo urbano e lança mão de grafite em adesivo criado exclusivamente por Leo Conrado da Gekko, com linhas delicadas aplicadas sobre o fundo de cimento queimado.

Em residências, a estética urbana dá um toque de ousadia e pode também trazer humor ao ambiente, como nesse projeto da arquiteta Mariana Crego, com desenhos do Estúdio Bonfim no lavabo e de Kalina Juzwiak no corredor, com traços que terminam na escultura de Jadir Battaglia.

E quando paisagismo e arte se encontram? O resultado é como nessa academia de Cross Fit, com projeto de Flora Morumbi, que chamou os artistas Will e Japs (@fiteart) para fazer o gfrafite e utilizou Green Wall para a horta vertical.

E também é possível encontrar objetos e acessórios de decoração inspirados na street arte, como os bancos Goma da designer Renata Moura, que sofreram intervenções de diversos artistas, entre outros. Veja na galeria.