A coluna Em Casa, por Marcia Müller, do bloga da Lu Lacerda, trouxe em nota: “Nenhuma definição de caramanchão descreve tão bem essa estrutura quanto a sensação do que essa pequena construção vazada e romântica provoca quando estamos dentro dela. Com um conceito moderno ou clássico, feita de madeira, cana ou estacas de ferro, ou mesmo com uma estrutura de alvenaria, o caramanchão dá uma ideia de descanso e de paisagem idílica e lúdica.

Coberto com vegetação, inserido num jardim, é o próprio retrato da calma do descanso das horas perdidas de tempos tranquilos. Ler, almoçar ou conversar debaixo de uma cobertura vazada, coberta pelo verde e por treliças é o retrato perfeito de um lugar fresco, ideal para o verão.

Antes do ar-condicionado, ir às praças ficar debaixo dos caramanchões era um costume bem carioca dos anos 20, no deslumbrante Jardim Botânico. Até hoje, temos esse hábito de ir aos domingos andar e ler debaixo desses abrigos calmos e refrescantes.”

Fonte: blog Lu Lacerda

Veja mais no blog:

http://lulacerda.ig.com.br/em-casa-por-marcia-muller-caramanchao/

PicMonkey Collage