Segundo matéria do Morar Bem, “tem o jovem executivo que mora sozinho. O casal maduro que já educou os filhos e, agora, quer curtir seu espaço. Tem a família tradicional com um bebê e duas  crianças. E a nova família, com filhos de vários casamentos reunidos. O Casa Cor deste ano resolveu criar espaços com o jeito de morar de diferentes famílias da classe média alta. Criar espaços à sua maneira. Serão ocupados seis apartamentos em dois prédios do Font Vieille, o mais sofisticado condomínio da Península, na Barra. Mas, apesar dos apartamentos estarem prontos, o Casa Cor vai, como de costume, botar tudo abaixo mudando completamente as plantas de cada um dos imóveis, para abrigar, além dos quatro exemplos acima, um apartamento corporativo — pensado para altos executivos em trânsito pela cidade — e um imóvel para temporada. Nessa página, temos perspectivas de alguns dos espaço projetados pelos arquitetos que participam da mostra. — No Rio, há quem more de frente para o mar, no meio do verde, no prédio antigo. Estamos mostrando uma opção em condomínio, mas com parques em volta — conta Patricia Mayer, que, com a sócia Patricia Quentel, organiza o evento. — Quisemos trazer um novo olhar, desconstruindo as plantas dos imóveis para adaptar às necessidades de nossos personagens. Até para os ambientes não parecerem apartamento
decorado de lançamento imobiliário”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Morar Bem/ Reportagem: Karine Tavares/ 01/09/13