Ainda não teve tempo de visitar a 21ª edição do Casa Cor Rio? Não tem problema. O Radar Decoração continua trazendo para você um pouco dos ambientes da mostra e destacando suas preferências em cada espaço. E para quem quer ver de perto, ainda tem tempo. O Casa Cor funciona até o dia 16 de novembro.

ESTUFA EXPERIMENTAL por Flávia Martins, Felipe Lobão e Antônio Cláudio Souza Leite

O trio estreia na Casa Cor com um dos ambientes mais arrojados da edição. A área é dividida em duas partes. Na primeira, a estufa para diferentes tipos de plantas, flores e árvores. Na segunda, a cozinha experimental e o estar, com intervenções contemporâneas como móveis em madeira, um sofá com tecido de lona de caminhão e cores fortes. O paisagismo é assinado por Gustavo Martinelli e o projeto de iluminação é da Pró-Light, que usou fitas de led e balizadores para realçar detalhes.

PRAÇA CASA COR por Emmilia Cardoso e Marisa Lima

Entre a Champanheria e o Restaurante está a Praça Casa Cor, que já é um dos lugares mais badalados da mostra. Três imponentes mangueiras nortearam o projeto e um pequeno lago rodeia as árvores. Bancos de praça e espreguiçadeiras fazem dali um ótimo espaço de convivência. No paisagismo, plantas já existentes no jardim e reaproveitamento do entulho para abrir caminhos com menos impacto ambiental.

BANHEIROS PÚBLICOS por Flávio Santoro

O arquiteto especializado em arquitetura ambiental mostrou preocupação também com a acessibilidade para portadores de necessidades especiais, com adaptações seguindo as normas exigidas. No hall, duas poltronas, um console e um espelho. Nos banheiros, janelões originais da construção promovem ventilação natural permanente. Revestimentos em cerâmica branca italiana e madeira de reflorestamento substituem materiais nocivos à natureza.

ESCRITÓRIO DO CHEF por Marcelo Jardim e Tiago Freire

Com o cuidado de preservar os azulejos originais, a dupla desenhou uma bancada de trabalho e estante de ferro e madeira, além de portas de correr de vidro aramado. Esses são alguns dos destaques do espaço inspirado nos chefs Erik Nako e Cristiano Lanna, assim como o sofá Carbono, com design de Marcus Ferreira, e as cadeiras Sayl, de Herman Miller. Obras de artistas contemporâneos dão um toque sofisticado ao ambiente.