Outro projeto vencedor do prêmio O Melhor da Arquitetura assinado por cariocas foi o da categoria “Residencial – Campo – Acima de 300m²”. Segundo a matéria, “quando viram as duas imensas rochas existentes no lote em Itaipava, badalado destino de charme da serra fluminense, os profissionais do escritório Kaif Arquitetura tiveram a ideia: por que não usá-las como suporte nas extremidades para a casa de 582 m²? Deu certo. Compondo uma espécie de ponte, a morada em forma de pavilhão, disposta num único pavimento, permanece suspensa acima dos blocos de pedra, gerando um vão livre de 28 m de comprimento. Além da leveza obtida no que se refere ao visual, a opção de posicioná-la no alto libera o vaivém de animais silvestres e mantém a umidade longe, situação bem-vinda frente ao clima da montanha. O aço corten (cuja superfície oxida naturalmente) nas treliças aparentes dispensa pintura e ajuda a mimetizar a casa na paisagem”. Leia mais na revista Arquitetura & Construção.

Fonte: Arquitetura & Cosntrução/ Novembro 2012