Segundo matéria do Morar Bem, “um terreno, uma enorme, e ameaçadora pedra, e um proprietário com medo que ela rolasse e causasse uma tragédia. O que poderia ser o início de uma história triste foi o ponto de partida para a construção da casa do arquiteto Ricardo Campos. Encantado com a vista do local, em Charitas, Niterói, ele decidiu que queria morar ali. Levou técnicos que garantiram que a pedra jamais rolaria. E mesmo sendo chamado de louco, comprou o terreno e começou a obra da sua vida. Na primeira versão, há 25 anos, era não mais que um loft com 70 metros
quadrados. Tamanho ideal para um homem separado que morava sozinho. No primeiro andar, ficava a sala com uma cozinha pequena. No mezanino, o quarto com um banheiro. Lá fora, um pequeno deck. Dez anos mais tarde, já casado pela segunda vez, pai de um filho e padrasto de outro, Campos investiu na primeira grande reforma. Era preciso abrir espaço para os meninos. Foram construídos dois quartos, o deck cresceu e ainda ganhou uma piscina”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Morar Bem/ Reportagem: Karine Tavares/ 17/03/13