Com integração total do espaço, uma garagem, localizada numa casa no Jardim Botânico, foi transformada numa sala multiuso dos filhos adolescentes. O local era um espaço de 65 m² sem uso e os filhos do casal, já crescidos, queriam um lugar bacana, descolado e funcional para receber os amigos. As Arquitetas Roberta Moura e Paula Faria, do escritório Roberta Moura + Faria Arquitetos Associados, trocaram todos os revestimentos de piso, parede, iluminação, elétrica e, criaram ainda um lavabo e janelas maiores para entrar mais claridade.  

Na decoração, contemporânea e sofistiscada, de cores primárias e com muita personalidade, nada foi aproveitado da configuração original do espaço. As arquitetas fizeram tudo do zero com escolhas de móveis bonitos, resistentes e práticos e desenharam uma estante grande e leve com base em Carvalho americano e prateleiras em aço pintadas de preto. Como os clientes são colecionadores de arte, várias obras de grande importância puderam ser inseridas no espaço.

 As arquitetas precisaram criar uma sala que tivesse espaço para uma copa pequena, lugar para TV e uma mesa para eventuais jantares. Optaram por juntar tudo em uma sala multiuso.

Material e considerações sobre o piso e revestimentos utilizados no ambiente: As arquitetas retiraram o piso frio existente anteriormente e colocaram réguas de madeira de peroba-mica, da Parquet Nobre, para dar aconchego e sofisticação.

 O projeto de iluminação desenvolvido pelo escritório das arquitetas e teve um peso importantíssimo, pois a garagem era pouco iluminada e sem muita entrada natural de luz. A dupla optou por trilhos e muita iluminação indireta.

 

  • Fotos:@DenilsonMachadoMCA, do @mca_estudio.