O blog da Lu Lacerda publicou a coluna de Márcia Müller: “Colorir sempre foi para nós, desde crianças, uma tarefa divertida e alegre. Também é assim quando colorimos uma casa! A princípio, quando se fala em colorir a casa, podemos até pensar em algo infantil ou, até mesmo, exagerado. Porém saiba que, com certeza, uma casa colorida é uma casa alegre. Pode ser até bem discreta e elegante e, ao mesmo tempo, cheia de cor. Aqui, no nosso país tropical, com o tórrido verão escaldante, determinadas cores ajudam a fazer essa temperatura subir… Socorro!!! Por isso, é muito importante quando se colore uma casa e tem-se noção da sensação que as cores provocam e, é claro, do equilíbrio e elegância em usá-las. Gosto muito de colorir uma casa: nas cortinas, em uma parede, na marcenaria, num poltrona ou sofá… Na hora de usar a cor, o importante é não ultrapassar um limite!
Cores quentes, em lugares como quarto, eu não aconselho, e cores frias, em lugares como cozinha, eu também não gosto. Nos meus projetos, sempre procuro usar a cor apesar de amar materiais neutros e primários, por exemplo, linho, couro e algodão. Acho que a cor sempre traz um ingrediente importante para nossa casa – ‘ a alegria’ – e a lembrança de que vivemos num país tropical colorido e luminoso!!! Mostro dois projetos feitos por mim. Em um, cortinas pintadas pela Mucki deram a cor que desejei para o espaço; no outro, um grande quadro de listras multicoloridas, pintado também pela Mucki, alegra a sala”. Leia mais no blog.
Fonte: Lu Lacerda/ Em Casa/ 25/06/13
http://lulacerda.ig.com.br/em-casa-por-marcia-muller-colorir-a-casa/