O site da Casa Vogue publicou em nota: “Cores e texturas para sair do lugar-comum. Grande parte dos quartos infantis segue um mesmo padrão decorativo e, muitas vezes, o resultado é neutro e sem personalidade. Não é o caso do espaço assinado por Kristan Dwyer, na Austrália. Ele utilizou elementos rústicos, como uma manta tramada, estantes de madeira e ganchos com alces para levar mais aconchego ao ambiente. A cor creme foi utilizada nas paredes para criar amplitude e permitir o destaque de outros tons, como o amarelo da estrutura da cama e o vermelho, que aparece no criado-mudo e em alguns brinquedos e acessórios decorativos – que, juntamente com peças com memória afetiva, têm lugar definido no quarto. Para evitar a bagunça, nada de excessos.”