A Revista divulgou em matéria: “A surpresa com a gravidez de trigêmeos (sem fazer tratamento e sem nenhum caso na família) bagunçou a cabeça da professora Carolina Penafiel, de 31 anos, na hora de montar o quarto dos bebês. Como arrumar espaço para três meninos? Três berços estavam fora de cogitação. Carolina conviveu com a dúvida nos primeiros meses, até receber um e-mail de um amigo falando sobre um tal “quarto montessoriano”, em que a criança dorme em colchão, tatame ou futton no chão. O método prevê ainda deixar brinquedos ao alcance do bebê e pôr um espelho para que a criança possa “se conhecer” conforme cresce”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Revista O Globo/Reportagem: Carolina Ribeiro/27/04/14