A paulistana Elisa Bracher inaugura hoje, às 19h, outra mostra no Rio: “Vermelhas”, na Mercedes Viegas Arte Contemporânea, com curadoria de Elisa Byington. Conhecida por suas esculturas monumentais de madeira e pedra assim como pelos desenhos e gravuras de traços orgânicos e ou geométricos, a artista apresenta cerca de vinte desenhos que ocuparão todo o andar térreo da galeria. A exposição fica na galeria até 14 de maio, sábado.

Bracher, escultora, gravadora e desenhista, utiliza grafite, bastão oleoso e tinta para gravura, sobre papéis arroz e papel de seda, translúcidos; a leveza contrasta com a intensidade do traço e dos gestos largos que a cor vermelha.

No período em que a exposição ficará em cartaz, haverá uma conversa com a artista e a curadora em data a ser anunciada. Até 29 de maio, também no Rio de Janeiro, a artista apresenta uma grande exposição no Paço Imperial, “Anatomia da flor”, também com a curadoria da historiadora de arte Elisa Byington. As duas mostras se complementam.