Nome de destaque da arquitetura carioca, autor de projetos de lojas badaladas, como a Novo Ambiente, Ivan Rezende também toca reformas de casas em bairros nobres e charmosos, como o Horto, faz revitalizções em Shoppings Centers dentro e fora da cidade e avisa: o Rio Design Center vai ficar de cara nova. Tudo ao mesmo tempo agora.

O que vai mudar no Rio Designer Center?
As mudanças começarão pela fachada. Vamos tirar os letreiros de lona e aquela caixa de vidro preta da entrada do shopping. Vamos organizar a publicidade, criando quadros emoldurados, dando um ar mais moderno. A área do concierge também vai mudar. Vai ganhar um espírito mais feminino, já que as mulheres são o público-alvo do shopping. Esse é um projeto meu em parceria com a Lia Siqueira. Há dez anos fazemos juntos projetos de revitalização do Rio Design Center. Outros projetos em conjunto são a parte superior do shopping Fórum de Ipanema; a revitalização do shopping estação BH, na capital mineira (o projeto está em fase de detalhamento); e o Centro Cultural Gourmet, uma espécie de Casa do Saber Gourmet, que funcionará na rua Visconde de Carandaí, no Jardim Botânico.

Como começou essa parceria com a Lia?
Nós dois fomos convidados a participar de uma concorrência para fazer esse trabalho de revitalização e consultoria em arquitetura para o Shopping Rio Design Center, dez anos atrás. Por sugestão da Lia, resolvemos participar da concorrência juntos. Deu certo. Participamos inclusive de concursos juntos, como o da Biblioteca de Santa Catarina, em que recebemos a menção honrosa.

E esse trabalho de reforma dos shoppings, como começou? Já foram vários shoppings, dentro e fora do Rio, não é?
Sim. Tudo começou com o Rio Design Center, onde criamos áreas de lounge e o concierge com um espírito mais de hotelaria. Costumamos ser chamados para fazer um diagnóstico dos shoppings centers, que acabam ficando com seus projetos datados, sem identidade. Projetamos novas integrações entre as áreas, modernizamos espaços, criamos situações novas. Depois do Rio Design Center, pegamos o Rio Design Barra (que não está mais conosco). Lá, criamos acessos aos estacionamentos, áreas de lounge e uma praça de alimentação em parceria com a chef Flávia Quaresma. Em seguida, fomos chamados para fazer um shopping no bairro da Mooca, em São Paulo, da BR Malls. Acabou que, no meio do caminho, mudaram a concepção do projeto e nós saímos mas esse trabalho puxou outros, como o Estação BH, em Belo Horizonte, MG, o Shopping Vitória, no Espírito Santo, e o Cristal, um shopping supersofisticado de Curitiba, Paraná.

E o que mais você tem feito no Rio?
As lojas Novo Ambiente têm projeto meu. Vamos inaugurar mais uma agora vai na Rua Redentor, em Ipanema. Serão quatro andares, com estrutura metálica aparente, tudo envidraçado, uma concepção bem racionalista, respeitando as regras urbanísticas da cidade, como o afastamento da fachada em relação à rua, preservando a calçada. Também fizemos reformas recentes nos restaurantes Kotobuki do Botafogo Praia Shopping (com aquela linda vista da Baía de Guanabara) e do Rio Design Barra, além da reforma de uma casa da década de 70 no Horto, com 1200 metros quadrados.

Leia mais em Entrevistas (https://radardecoracao.com.br/06/nao-gosto-de-casa-arrumada-de-casa-de-arquiteto/)