De acordo com matéria do caderno Ela, “no início, canos, cabos e fios deveriam ficar escondidos. Muito tempo se passou até que cimento, descascados e canos de ferro virassem algo esteticamente interessante. Desde que os espaçosos estúdios de Berlim e Nova York entraram no circuito cool, os tijolos e as vigas podem (e devem) ficar aparentes, as paredes desgastadas e os canos e tubulações expostos. Para combinar com os ambientes, os móveis acompanham essa estética industrial, com muito ferro, madeira de demolição, molas, juntas, roldanas e pêndulos. Se enferrujados, melhor ainda. Se não der para ter uma casa à moda industrial, que pelo menos os móveis sejam assim”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Suzete Aché/25/10/14