O site da Casa Vogue publicou em matéria: “Lugares vazios, abandonados e anônimos são comumente fonte de inspiração para profissionais da fotografia e da pintura. Foi a partir dessa constatação que juntou-se 56 obras de oito artistas para criar a mostra Lugar nenhum, em cartaz no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro. ‘A exposição foca em como as trocas entre a fotografia e a pintura estão se dando no terreno da arte contemporânea brasileira’, diz Heloisa Espada, coordenadora de artes visuais do IMS. Ela assina a curadoria de Lugar nenhum junto com o crítico de arte Lorenzo Mammì. A intenção é lançar luz sobre uma temática comum às duas formas de arte. Explica-se, assim, o título da mostra: ‘Lugar nenhum’ deriva do conceito terrain vague (em português, ‘terreno vago’), cunhado por Ignasi de Solá-Morales, arquiteto catalão. O termo denomina um espaço vazio e aparentemente esquecido, que ainda carrega conotações de um tempo passado. As pinturas e fotografias que integram a mostra são de autoria de Ana Prata, Celina Yamauchi, Lina Kim, Luiza Baldan, Marina Rheingantz, Rodrigo Andrade, Rubens Mano e Sofia Borges. Os formatos de arte exibidos são diversos, desde pinturas que se utilizam de fotografias de livros, jornais e da Internet, à fotografia que se inspira na estética da pintura”. Leia mais no site.

Fonte: Casa Vogue/ Mostras & Expos/ 18/05/13