Arquiteta apaixonada por interiores, Iolanda Miguel Vieira acredita que conhecer bem o cliente é fundamental para conseguir realizar seu sonho. Para isso, ela afirma buscar trabalhar a harmonia dos volumes, encontrar soluções criativas e caprichar nos detalhes.

RD: Por que você escolheu essa profissão?
I.M.V: Percebia a relação da proporção, forma e cores já nos desenhos da infância. Fiz uma planta baixa de um super apartamento imaginário ainda menina, incluindo móveis e adornos. Há quarenta anos compramos mobiliário Saarinen para nossa casa de praia e achei o máximo.

RD: Como você define seu estilo de trabalho e como foi o caminho que percorreu para desenvolvê-lo?
I.M.V: Meus projetos refletem minha formação de arquiteta: trabalho a harmonia dos volumes, busco soluções construtivas e capricho nos detalhes. Iniciei minha carreira executando inúmeros projetos corporativos com remodelação de layouts para construtoras. Há 13 anos me foquei no que realmente gosto: interiores.  Pesquiso sempre o que há de novo no mercado, acho importante apresentar as novidades ao cliente.

RD: O que você considera essencial em qualquer bom projeto de interiores?
I.M.V: Conhecer meu cliente e daí buscar a funcionalidade e uma boa iluminação. Luz é tudo!

RD: Qual a importância de materiais sustentáveis no seu trabalho?
I.M.V: Sempre especifico itens com esta preocupação: louças e metais economizadores de água, energia solar, iluminação com leds. É importante também o controle de desperdício de material na obra. Na ambientação, o aproveitamento das peças de qualidade sempre é interessante.

RD: De onde vem a sua inspiração?
I.M.V: Amo o que faço! Pesquiso até nos momentos de lazer: viagens, mostras no Brasil e exterior, filmes, livros. E moramos em um lugar onde a paisagem já é uma inspiração diária…

RD: Quais são suas cores favoritas no décor?
I.M.V: Prefiro ambientes claros, que trazem amplitude e luminosidade. Gosto de cores nos detalhes, que podem ser mudados mais facilmente.

RD: Forma, função ou emoção?
I.M.V: Os três itens são fundamentais para um projeto de sucesso.

RD: Quais você acredita serem as peculiaridades do mercado carioca? O que falta nele?
I.M.V: O carioca é despojado na maneira de ser e viver e isso se reflete na sua forma de morar, que a torna muito charmosa. Temos hoje opções maravilhosas em mobiliário, revestimentos, iluminação, tecidos… No entanto, a mão de obra na construção civil ainda deixa a desejar em relação ao comprometimento e pontualidade.

RD: Como é a sua casa? O que você gosta de ter nela?
I.M.V: Por ser casada com um arquiteto, temos uma casa funcional mas também aconchegante. Nossa sala, que é bastante usada pela familia, possui fotos, lembranças de viagens e telas pintadas por ele.

RD: Que projetos entregou recentemente que gostaria de destacar?
I.M.V: Um home theater que foi executado no tempo recorde de 40 dias, aproveitando uma viagem da proprietária.

RD: Que projetos está fazendo atualmente? Algum que curte em especial?
I.M.V: Curto todos os meus trabalhos. Atualmente estou executando 2 projetos de apartamentos na orla e uma casa no Recreio. É muito gratificante perceber a confiança dos clientes nas minhas sugestões.

RD: Algum projeto que sonha em fazer e nunca fez?
I.M.V: Adoraria planejar um super hotel /spa numa ilha paradisíaca com diversas ambientações.

RD: Quem são seus designers de mobiliário favoritos?
I.M.V: Philippe Starck, Pierre Paulin, Charles e Ray Eames. No Brasil, Carlos Motta e Domingos Tótora.

RD: Qual o maior aprendizado nos anos de profissão ?
I.M.V: A interação com  quem nos contrata é fundamental. Ouvir, ver e sentir é o início de um bom projeto. De certa forma, invadimos a privacidade do cliente, conhecemos sua rotina, hábitos. Realizamos seus sonhos e por isso nosso trabalho é gratificante.

 

Foto: Bruno Miguel