O caderno Serra publicou em matéria: “Aparar uma vela deixou de ser, há tempos, a única função de um castiçal. Antes um utensílio necessário, para iluminar ambientes na ausência ou privação da luz elétrica, o objeto ganhou um lugar próprio no ramo da decoração, trazendo ares de requinte e romantismo; seja num singelo jantar especial ou numa glamourosa festa de casamento. Quando bem usado, ele será aquele pequeno detalhe que fará toda a diferença. E os materiais para a confecção desta peça são diversos, assim como os modelos e formatos, podendo assumir a forma de um… coração?! Sim. Há os de prata, os de cristal, os de vidro, de ferro, de metal, de madeira e os home made (feitos a partir de garrafas de vinho, por exemplo). Entre os artesanais, alguns podem, inclusive, ganhar a fama de ecológicos. O castiçal é como um primo do candelabro, que suporta várias velas, mas, mesmo com sua lume única, não deixa a desejar na garantia de um clima intimista no espaço desejado”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Serra/Reportagem: Jéssica Lauritzen/13/12/14