Segundo reportagem do caderno Ela, “com 50 anos de profissão e mais de 400 projetos executados em diversas áreas, Luiz Eduardo Índio da Costa foi responsável pelo mobiliário urbano do Leblon e pela reforma da sede social do Jockey Club. No momento, cuida da nacionalização e do desenvolvimento do projeto do Museu da Imagem e do Som, de autoria do escritório Diller Scofidio + Renfro. Mas seu mais novo projeto é o livro “Indio da Costa, Ar como Arquitetura”, da Editora TIX, que será lançado no dia 15 de dezembro na Livraria da Travessa do Leblon. — Tenho dois livros já publicados, um deles dirigido a jovens arquitetos e o outro focado em projetos feitos até 2002. Este novo tem como alvo residências e digo que é minha produção do século XXI. Levei alguns anos para finalizar o livro e mostro minhas obras feitas em vários lugares — conta ele, que se preocupa em explicar para o público em geral o processo de criação e o trabalho de um arquiteto”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Suzete Aché/28/11/15