O caderno Ela divulgou em matéria: “Descendente de africanos, índios e europeus, como a maioria dos brasileiros, a designer de moda carioca Julia Vidal passava as férias na casa da família em Salvador durante a infância e a adolescência. O contato com a cultura afro despertou o interesse da menina em saber mais e mais sobre as raízes africanas no Brasil. Agora, aos 34 anos, Julia — formada em comunicação visual pela Escola de Belas Artes da UFRJ — vai lançar um livro para dividir tudo o que aprendeu em dez anos de pesquisa. “O africano que existe em nós, brasileiros — moda e design afro-brasileiros” será lançado na Travessa de Ipanema, às 20h, na quinta. — Pesquisar e estudar a cultura afro-brasileira foi o passaporte para voltar lá. Queria entender porque eu gostava tanto de tudo o que vivi em Salvador. Acabei trazendo para a minha vida a necessidade de conhecer mais a cultura brasileira — conta Julia. O livro — primeiro título da Babilonia Cultural Editorial, em coedição com a Fundação Biblioteca Nacional — mostra como a moda brasileira se alimenta de suas etnias e como essas referências permanecem importantes para estilistas e designers. Ela fala sobre arte, tapeçaria, ourivesaria e todo o material simbólico e cultural criado pelos negros”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Jacqueline Costa/31/01/15