A coluna Design Rio trouxe em matéria: “Quando um possível comprador chega ao estande de vendas de uma construtora, há um instante mágico: aquele em que ele é convidado pelo corretor de imóveis para ver a maquete do empreendimento. É neste momento, contam os especialistas no ramo, que a maioria vira criança e “brinca” de localizar o futuro apartamento naquele mundo em miniatura. Consideradas peças estratégicas na concretização da venda — e da materialização de um projeto, no caso de obras como pontes e túneis — as maquetes vêm evoluindo, acompanhando o ritmo do crescimento do número de obras na cidade na última década. Para se destacar num cenário competitivo, os profissionais, chamados maqueteiros, lançam mão da criatividade e da tecnologia. Além dos modelos tradicionais, de produção mais artesanal, no mercado carioca é possível encontrar maquetes com iluminação de LED, com projeção de vídeo, com efeitos de automação, com sistema hidráulico e até as de tamanho excepcional. Recentemente, a empresa Fogassa Maquetes lançou o que eles garantem ser a maior peça já produzida em todo o país: a do empreendimento Ilha Pura, que vai abrigar a Vila dos Atletas durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Com 300 metros quadrados, ela ocupa uma área maior que a de muitos imóveis anunciados por aí. Detalhe: tem água de verdade nas piscinas e fontes”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Design Rio/Reportagem: Simone Candida, Ludmilla de Lima e Rodrigo Bertolucci/18/01/15