O caderno Rio trouxe em reportagem: “Designers são obcecados por objetos. E, nessa obsessão, não veem o impacto que suas criações podem ter sobre a experiência do consumidor e sobre o negócio do cliente. Essa é uma das visões que o inglês Martin Darbyshire, fundador da premiada consultoria de design Tangerine, vai compartilhar com o público da Semana Design Rio, em sua palestra no dia 24 de outubro. Para não deixar dúvidas do que pensa sobre o papel do designer hoje, Darbyshire dispara: “será que precisamos realmente de mais uma bela cadeira?”. Para ele, não está aí a essência da profissão, e há problemas mais amplos com que o designer pode lidar. A pergunta a fazer, segundo Darbyshire, é: como oferecer uma experiência melhor? Com uma equipe de cerca de 40 profissionais nos escritórios de Londres e Seul trabalhando para empresas de diversas áreas, há seis anos a Tangerine começou a fazer projetos para clientes no Sul do Brasil, como os da indústria de calçados. O designer de 52 anos, membro da Royal Society of Arts, vê o país como um mercado atraente, mas acha que as empresas brasileiras ainda estão começando a entender o que o design pode fazer por elas”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Reportagem: Fabíola Gerbase/15/10/13