O Ela Online informou em matéria: “Uma mesa tradicional de pingue-pongue é o xodó da casa do compositor Ronaldo Bastos, no Flamengo. Instalada no jardim de inverno integrado à sala, a peça, de tão usada, inspirou um evento esporádico que organiza com amigos: o Pingue-pongue Dançante. Enquanto uns se divertem com as raquetes, outros escutam música e tomam cerveja. — Sempre morei em apartamentos pequenos e nunca tive espaço suficiente. Quando me mudei para a atual casa, primeiro, comprei uma mesona de jantar clássica de madeira, dos anos 60. Mas não via graça e nem utilidade nela, porque não sou de fazer jantares. Passei o móvel adiante e, no dia seguinte, comprei uma mesa de pingue-pongue — lembra Ronaldo. Para abrigá-la, o compositor rearrumou a casa toda. — Não deixa de ser uma peça de decoração, e é lúdica. Chamei também um artista plástico para fazer um grafite na parede, o que tornou o ambiente ainda mais descontraído — diz. Equipar a casa com uma mesa de pingue-pongue soou inusitado para a designer de interiores Roberta Devisate, quando foi “brifada” pelos proprietários de uma cobertura em São Conrado”. Leia mais no Globo Online.

Fonte: O Globo/Ela Online/Reportagem: Carolina Ribeiro/08/02/15

http://ela.oglobo.globo.com/decoracao/mesa-de-pingue-pongue-centro-das-atencoes-em-projetos-despojados-joviais-15266402