Já na semana que vem, a 3ª Mostra Beach&Country abre a temporada de eventos da área, a partir de 9 de março, lançando as tendências da decoração para três tipos de moradia, praia, campo e cidade, em ambientes assinados por alguns dos melhores arquitetos da cidade. São ao todo 27 ambientes, entre lofts, quartos, livings, salas de jantar, de música e de estudos, dispostos em 2.300 metros quadrados, na Artefacto Beach&Country do Casashopping.O coquetel de inauguração é no dia 8 de março, das 17 às 22 horas.

Dentre as tendências deste ano, muitos ambientes praianos, com direito a uma enorme variação de tons de areia (da praia), luminárias em palhinha, móveis de junco, tecidos crus e étnicos, peças com pintura e pátina provençal, madeira de demolição e envelhecida para imprimir um clima de “casa com a história do dono”. “Como o Rio é uma cidade que conjuga clima de praia, atmosfera de campo e vida típica de centros urbanos, resolvemos promover uma mostra que tivesse ambientes para essas três realidades”, sintetiza Wair de Paula, curador da Mostra.

A lista de arquitetos que assinam os ambientes da mostra este ano conta com: Adriano Amado (Loft Urbano / Olhar masculino), Ana Lúcia Jucá (Home Theater), Andressa Almeida (Banheiro Público), Angela Barquete e Chris Dornelles (Living), Beatriz Lopes de Carvalho e Cecília Carvalho (Sala de Jantar com Lounge na Praia), Caco Borges (Sala de Jantar Formal / Ambiente Urbano), Carlos Maranhão (Living com Jantar), Carmen Mouro (Área externa – Jardim), Cláudia Brassaroto (Living com Jantar / Formal), Cristina Cortes e Cláudia Sant’Anna (Living com Adega), Débora Wilcox (Estar Externo), Fábio Bouillet e Rodrigo Jorge (Living com Jantar / Contemporâneo), Guilherme Osborne e Andréa Duarte (Quarto de Casal), Joy Garrido (Loft de Praia), Juliana Massoti e Flávia Coelho (Quarto na Praia / Olhar masculino), Leila Dionízios (Quarto de Casal), Luiz Fernando Grabowsky (Sala de Jantar), Marilene Galindo (Living com Lounge), Mário Brasil (Sala de Leitura), Maurício Nóbrega (Living do Colecionador), Mônica Gervásio (Living na Praia / Family Room), Natália Paes e Simone Meira (Quarto na Praia / Olhar feminino), Nayara Macedo (Sala de Estudos), Paola Ribeiro (Espaço Gourmet), Rachel Molinaro (Varanda na Praia), Regina Helena Távora e Vera Miquelotti (Sala de Jantar no Campo / Serra), Roseli Muller (Loft Urbano / Feminino).

Confira já alguns destaques da Mostra Beach&Country:

Joy Garrido – Loft de praia

Madeira branca provençal e fibras naturais dão o tom dos móveis Beach&Country do loft bem praiano de Joy Garrido.  Nos 80 metros quadrados predominam os tons naturais, off whites e amarelo, com pitadas de laranja e turquesa. As paredes são revestidas com palha natural (lançamento Omexco da Wallpaper, fornecido pela Covering), assim como os tapetes são em fibra natural da Avanti e, detalhe charmoso, os ventiladores Beleria tem as pás de palha (Relumi). Sofá em linho Aruba, duas chaises, cômoda, criado-mudo e escrivaninha em estilo provençal, assim como a linda cama com dossel Renks King, todos da nova coleção Artefacto Beach&Country. Com projeto de luminotecnia da Lumini e piso de cerâmica da Portinari Itálica, o ambiente se completa com gravuras e fotografias da Machado de Paula Galeria e vasos e plantas, como duas grandes palmeiras Ravenalas, da Landscape Jardins.

Luiz Fernando Grabowsky – Sala de Jantar

Grabowsky criou uma sala de jantar que explora o enorme pé direito do lugar, ampliando ainda mais o espaço com o uso de espelho e de um grande painel em madeira. “Uni duas mesas, formando uma só, o que permite um uso diversificado e confortável do ambiente”, diz Grabowsky. Sobre as mesas, dois grandes lustres Hope, da Lumini, dão um toque ousado. Outra curiosidade são as cômodas Beijing, que revisitam o Oriente. Predominam os tons de cinza e preto, com pitadas de branco, marrom e prata. “Esses tons traduzem bem o espírito de uma decoração contemporânea”, diz Grabowsky, citando como exemplo os dois armários em aço, também da linha Beach&Country, que ganham destaque no ambiente.

Paola Ribeiro – Espaço Gourmet

Paola Ribeiro optou por madeiras cruas e detalhes em preto para dar um ar sofisticado e ao mesmo tempo bem campestre ao espaço. Em torno de duas grandes mesas de jantar, cadeiras com modelos e cores diversos dão uma bossa a mais. Outros toques criativos: nas estantes que rodeiam um aparador, os livros são encapados por papel de jornal e há uma divertida cabeça de touro em palhinha. Nas paredes, papel listrado em cru e preto. No lounge, que recebe a luz natural das paredes de vidro da quarta vitrine da mostra, uma composição de gravuras e fotografias em preto-e-branco com cabeças de alce reforçam o contraste. Explorando o pé direito altíssimo, cortinas em lenços de gaze de linho caqui.

Maurício Nóbrega – Living do colecionador


Também na vitrine da entrada está o living do colecionador, assinado por Maurício Nóbrega. O pé direito altíssimo ganha ainda mais vida com as paredes forradas em papel pistache, de onde “pulam” as obras de arte: fotografias da Alice Quaresma (galeria Mercedes Viegas); quadros do Dudu Garcia (galeria Patricia Costa); e um quadro do Saulo Detasso (galeria Machado de Paula). Do teto pendem sete luminárias redondas em papel, com alturas aleatórias; cortinas em linho branco de um lado e persianas em madeira branca do outro deixam passar a luz natural de forma sinuosa. Dois sofás Sansara em branco puríssimo e uma estante em bambu com detalhes em vermelho vivo acentuam ainda mais o contraste com as paredes. Objetos do acervo pessoal do arquiteto compõem o espaço.

Adriano Amado – Loft Urbano

Na área urbana da mostra, o arquiteto projetou um loft com olhar masculino. Criou uma atmosfera intimista e sofisticada, vinda do clássico, porém despojada, pelo uso de materiais naturais. Um ar de um loft realmente habitado em que ornamentos marítimos, louças chinesas e conchas, fotos contemporâneas e quadros e desenhos clássicos convivem em harmonia. Para enfatizar este lado de um espaço que esteja em uso, muitos objetos são do acervo pessoal do arquiteto, ou garimpados em sua última viagem a Londres, especialmente para a mostra. Uma profusão de listas (no papel de parede, em tons de bege e preto, em várias paredes), uma outra forrada em tom marinho; materiais naturais nos estofamentos em linhos, algodão, couro e no sisal revestindo todo o piso formam um contra-ponto com o aconchego de um tapete patchwork de persas antigos (Casa Julio) e dois tapetes contemporâneos (Avanti). Azul marinho e branco são a base para que beges, cinzas e vermelhos apareçam em detalhes. Em torno da mesa de jantar, o Banco Paris, lançamento Artefacto, se harmoniza com duas cadeiras Mandarin e duas Conrad com capar. Luminárias Tom Dixon em ouro e preto (Lumini) e uma versão do lustre Bossa, de Fernando Prado, em ouro velho, sobre a mesa de jantar, completam o loft.

Mário Brasil – Sala de Leitura

Um espaço aconchegante e descontraído que mistura o revestimento de parede (em madeira) e os tecidos ao enorme e confortável carpete. Cores relaxantes como o verde fendi, o lilás claro e o azul navy trazem mais tranquilidade à Sala de Leitura, ainda mais enfatizada pela iluminação sutil e focada através de rasgos no teto e de luminárias personalizadas pelo próprio arquiteto. A inspiração veio de capas da revista Vogue de diferentes épocas, que dão o tom de delicadeza e sofisticação que Brasil aplicou ao ambiente.

Roseli Muller – Loft Urbano

Se o loft de Adriano Amado privilegia o olhar masculino, no de Roseli Muller o “dono” é uma mulher urbana, bem-sucedida e que adora viajar. Os 75 metros quadrados do espaço foram divididos para criar funções diferenciadas, mas integrados pelas cores, com uma solução de arquitetura unificada. Linguagem limpa e muitos espelhos para aumentar os espaços de uma grande sala que integra estar, jantar e trabalho, além de sala de TV e quarto. No estar, grandes faixas de espelhos, papel com textura de linho na cor fendi médio, tapete com base floral monocromático e iluminação pontual que realça os móveis, sofás em branco absoluto, madeira no buffet, fibra natural nas poltronas Garis e duas mesas de centro Suez com tampo em cristal e base em madeira branca e azul bic, e as obras de arte. No Jantar, destaque para a estante em gesso acartonado com fundo de espelhos e o lustre com 1,20m de diâmetro, especialmente executado por Luciana Marins Rosa. Sobre a mesa oval Bloom, com tampo em cristal branco, louças também em branco absoluto. Outros destaques vão para as duas janelas criadas emoldurando a cabeceira da cama Queen estofada em linho branco. Ainda neste ambiente, um nicho para maquiagem, revestido com papel composée em listras fendi/índigo/moco, dá o toque final.

Raquel Molinaro – Varanda na praia

 

Tudo remete a um fim de semana na praia com os amigos, à natureza e ao rústico: a começar pelo revestimento do teto, formado por lascas de bambu traçado, produzido artesanalmente e montado in loco, e o mosaico em madeira teça Oca Brasil (em branco patinado, lançamento Orlean). O off white predomina no teto, nas paredes e no piso, dando leveza e criando harmonia entre os móveis, como o sofá branco revestido em ratier de linho recheado de almofadas em tons páprica, pistache, roxo e mostarda ou a poltrona com pufe em laranja vivo. Objetos e lustre em palha e bambu conferem um clima rústico ao ambiente, que se divide em espaço para relaxar e ler; um canto com para pequenas refeições ou jogos; e outro para leitura, com aparador para livros e objetos. Ao lado do sofá, uma segunda mesa com abajur e chaise formam um terceiro cantinho para uma boa conversa na “varanda da casa de praia”.

Ana Lúcia Jucá – Home Theater

Fred Astaire, Gene Kelly, Marylin Monroe e Clark Gable no calçadão de Ipanema e na Praia de Copacabana? Estão todos nas fotos de Almir Reis, que insere famosos de Hollywood nos cartões postais cariocas. A arquiteta incorporou a brincadeira na criação do conceito do home theater. Sépias com pitadas de vermelho dominam os 60 metros quadrados. Um imenso sofá Conrad convida para um bom filme, assim como o papel de parede em pedrinhas e o projeto luminotécnico, com luz indireta e o mais perto possível da luz natural, garantem aconchego. A estante, leve e longilínea, com 8 metros de comprimento e desenhada pela arquiteta, completa o espaço.

Caco Borges – Sala de jantar formal (ambiente urbano)

Simplicidade com elegância. Assim o arquiteto define seu espaço, puramente contemporâneo, em que obras de arte complementam o mobiliário. A harmonia das peças e o desafio de colocar somente o essencial, para que o mobiliário ganhe o destaque que merece, foram as preocupações de Caco Borges. Fendi e telha predominam; piso cerâmico e paredes texturizadas, luminárias embutidas tipo no frame, com um pendente central desenhado pelo arquiteto, e um detalhe curioso: em todo o ambiente foi feita uma harmonização cabalística, pela consultora de Cabala Sandra Strauss.

Debora Wilcox – Estar externo

Localizado no mezanino da Artefacto, o ambiente tem um grande guarda-corpo em sua extensão. Por isso, a arquiteta decidiu compor uma espécie de “varanda” e transformá-lo em um estar externo, com clima tropical, para lazer e descanso. Uma estrutura de bambu que lembra um bangalô, montada no local, dá bem este clima. Papéis de parede feitos em fibras e pedriscos, com motivos florais, a cor predominante (areia) e o mobiliário abusa de peças em fibras naturais e madeiras, além dos tecidos com cores e estampas que remetem a elementos da natureza completam o ar de clima praiano.

Angela Barquete e Cris Dornelles – Living

O art déco inspirou a dupla, que quis mostrar que é possível usar um estilo de época como inspiração para criar um living atual, onde uma linguagem clean convive e se harmoniza com obras de arte contemporâneas: de Carlos Vergara, do espanhol Carlos Aires (40 silhuetas feitas em recortes em vinil, incorporando o rótulo do disco à obra) e a nova série de desenhos sobre papel de Eduardo Ventura (com curadoria de Sérgio Gonçalves). Um exemplo deste mix é o tapete com grafismos orgânicos e com efeito desconstruído, que sugere a releitura moderna de tecidos e papéis de parede de tempos passados. A escolha por tons neutros, bege e areia, para pisos, paredes e tecidos dos sofás, confere destaque ao mobiliário em madeira nobre e couro. Uma parede revestida com espelhos bisotados e lapidados lembram o déco e trazem brilho ao ambiente.

Cláudia Brassaroto – Living com jantar

Nem sempre o uso de cor garante modernidade a um ambiente. Deste conceito as arquitetas partiram para criar o espaço, um aconchegante e sofisticado living contemporâneo quase monocromático, mas que pode surpreender pela modernidade. “Como muitas pessoas hoje associam a monocromia e a sobriedade a algo cansativo, quisemos mostrar que essa união poderia resultar em algo absolutamente inusitado, moderno e elegante. Foi um desafio assumido e alcançado com esmero”, explica Cláudia, que foi do cru ao capuccino como cores predominantes. Uma grande mesa sem cabeceiras, móveis em laca branca e couro cru e os revestimentos de piso e parede, outro ponto alto do espaço, mantêm o tom neutro, seguindo o princípio do projeto. Outro destaque vai para as enormes luminárias desenhadas pela arquiteta e produzidas por Angela Pizarro.

Leila Dionízios – Quarto de casal


Um casal moderno que reflete no quarto sua personalidade: tons de cinza, bege e branco nos pisos e paredes, móveis com linhas contemporâneas também em cores neutras, tapete listrado personalizado… Um tablado de madeira sustentável com um nicho para descanso, na chaise dupla, e uma versão moderna de uma penteadeira formam o espaço de relax do casal, que prioriza conforto como estilo de vida e economia sustentável, com uma iluminação com rasgos, fitas de led, pendentes e embutidas.

3ª Mostra Beach & Country

Coquetel de inauguração: 8 de Março de 2012, das 17h às 22 horas.

VISITAÇÃO: De 9 de Março de 2012 a 20 de Dezembro de 2012

Entrada Franca

Local: Artefacto do Casashopping Av. Ayrton Senna, 2150 – Bloco K- Barra

Telefone: 3325-7667

Visitação: De terça a sábado, das 10h às 22 horas. Segundas, de 12h às 22h.  Aos domingos, de 15h às 21 horas. Feriados das 15h às 21h.

Estacionamento no local.