O artista Renato Bezerra de Mello inaugurou, no Paço Imperial, a individual “Entre Céu e Água”. A mostra com curadoria de Marcelo Campos faz parte de um projeto iniciado em 2014 em Lisboa, no Carpe Diem Arte e Pesquisa, no qual o artista apresentou um grande monumento aquático, flexível, feito com centenas de rolos de papel coloridos empilhados sobre uma longa mesa. A obra que chamou atenção dos portugueses, volta a ser exibida, agora no Rio, junto com três vídeos marinhos feitos para ocasião.


No desdobramento de sua pesquisa para a exposição carioca, Renato fez crescer a sensação marítima projetada em Lisboa com a criação de novos trabalhos relacionados ao oceano atlântico. Dentre eles, dois importantes conjuntos de bordados, representando os primeiros mapas do continente sul-americano e os monstros marinhos que povoavam os mares, na infância das cartas náuticas.


Na mostra, que ocupa quatro salas do Paço Imperial, há também um trabalho gráfico belíssimo “Não somos um, somos vários”, baseado numa listagem do Museu do Índio, no qual o artista escreveu sobre milhares de cartões de visita os nomes dos povos indígenas no Brasil. Renato exibe ainda fotografias de uma mulher que se banhava numa paia do litoral pernambucano. “Ela estava nua e caminhava pela praia, numa cena que poderia se encontrar nos relatos dos viajantes dos anos mil e quinhentos”, diz.

Por fim, Renato espalha por uma das salas do Paço, uma grande quantidade de folhas de papel cristalino, sobre as quais desenhou fronteiras entre terra e água. Ao todo, a mostra reúne treze obras, entre desenhos, vídeos, áudio, fotografias e escritas. “Conto histórias criando associações entre registros, lembranças e diferentes materiais que gostaria de guardar na memória”, resume o artista.

Serviço
Título: Entre Céu e Água
Individual do artista Renato Bezerra de Mello
Paço Imperial – Praça XV, 48, Centro (2215-2093/5231)
Período da exposição: 22 de Setembro a 20 de Novembro 2016
De terça a domingo, das 12h às 19h.
Entrada franca.