O jornal de casa informou em nota: “Baiano de Belmonte, o autodidata José Zanine Caldas (1919-2001) começou a exercitar seu lado criativo ainda muito jovem. Filho de médico, na adolescência, ele fazia presépios natalinos com as caixas de papelão que abrigavam as seringas usadas pelo seu pai no trabalho. Considerado um dos mestres do design e da arquitetura brasileira, será relembrado na mostra Foto/Arquitetura/Arte: José Zanine Caldas por Daniel Benassi, no Rio de Janeiro”. Leia mais na Casa Claudia de fevereiro.

Fonte: Casa Claudia/ Jornal de Casa