O Ela Online publicou uma galeria de peças selecionadas por Maria Cecilia Loschiavo dos Santos, autora do livro ‘Móvel moderno no Brasil’. De acordo com a matéria, Maria Cecília “selecionou dez peças de decoração clássicas que vão deixar a sua casa bonita, sem erros. A cadeira de João Carlos Cavalcanti, feita de jacarandá com estofamento em tecido traz os traços característicos de Aida Boal. A poltrona Tonico é uma peça não tão famosa de Sergio Rodrigues, mas expressa muito de sua personalidade criativa. A cadeira dos Arcos, com assento e encosto em couro, desenhada por Bernardo Figueiredo é outro item indicado por Maria Cecilia Loschiavo. “A peça foi pensada para o Palácio dos Arcos, sede do Itamaraty em Brasília, e é um típico mas pouco lembrado exemplar do modernismo brasileiro”, explica ela. O banco Ressaquinha, de Maurício Azeredo, reflete a pesquisa de madeiras brasileiras que caracteriza o trabalho do designer. A pontrona Rampa, de Sergio Bernardes traz uma proposta experimental que remete às possibilidades lúdicas do mobiliário. Para quem não tem medo de ousar no mobiliário. A cadeira de Oswaldo Bratke, resultado das experiências do arquiteto com compensado recortado. Ele usou chapas do material presas com um só parafuso. A peça resume nas formas e na proposta de democratização do móvel moderno o espírito da época. A poltrona banquete, de Fernando e Humberto Campana, mostra o deslocamento de função que caracteriza o trabalho dos irmãos de forma surpreendente. A mesa Cubo Libre Central, de Cláudia Moreira Salles preserva a tradição moderna de móveis de alta marcenaria. Claudia é uma das designers que, com formação acadêmica, se destacou nas décadas de 90 e 2000. A cadeira de balanço Pelicano, produção tardia de Michel Arnoult, é feita de madeira maciça e tecido. A peça apresenta as características que marcaram sua obra: engenhosidade do desenho e simplicidade de materiais. O Buffet Unilabor foi criado por Geraldo de Barros, representante da arte concretista que se dedicou de forma sistemática à produção de móveis, procurando resolver problemas de forma, função e produção com condições mecanizadas. Essa peça é uma referência de seu trabalho na Unilabor, fábrica que ele fundou”. Leia mais no Globo Online.

Fonte: O Globo/Ela/24/04/15

http://ela.oglobo.globo.com/decoracao/dez-moveis-historicos-lindos-nada-obvios-para-ter-em-casa-ja-15864054