O caderno Rio do jornal O Globo publicou matéria com Nireu Cavalcanti, um apaixonado pela História do Rio e, consequentemente, um apaixonado pela cidade. — Sempre tive paixão pelo Centro da cidade — admite ele. — Somos privilegiados por viver numa cidade que é a própria História do país, a história da formação de um povo, da formação da brasilidade. Os baianos que me perdoem, mas o Rio de Janeiro tem uma característica mais heterogênea do que a própria Bahia, só pelo fato de ter sido capital do país desde 1763 até a segunda metade do século XX, e por abrigar um porto altamente cosmopolita. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Rio/ Reportagem: Artur Xexéo/ Foto: Leonardo Aversa