A coluna Design Rio publicou em matéria: “O calçadão de pedras portuguesas com grafismos de Burle Marx foi o ponto de partida para o conceito do projeto arquitetônico do novo Museu da Imagem e do Som (MIS), que já ganhou contornos no terreno da Avenida Atlântica e pode ser visto por trás dos tapumes. No antigo endereço da polêmica boate Help, o bairro de Copacabana vê surgir um prédio onde assimetria rima com arte, que rima com carioquice: uma grande escada com 199 degraus, que lembra uma dobradura do famoso calçadão, levará o visitante a percorrer os andares e a vislumbrar tanto a vista magnífica da orla e da praia, quanto os detalhes arquitetônicos da construção. Usando vidros, cobogós, pilares e ângulos inusitados, o escritório americano Diller Scofidio + Renfro, que venceu o concurso internacional, buscou uma integração entre o corpo do prédio e a alma da rua. Tons de off white, cinza e preto remetem à paleta de cores do mosaico da calçada, reforçando a integração do edifício ao ambiente externo”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Design Rio/Reportagem: Simone Candida, Ludmilla de Lima e Rodrigo Bertolucci/11/01/15