O caderno Rio trouxe em reportagem: “A obra da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), suspensa em dezembro do ano passado, não vai mais ser retomada. O plenário do órgão aprovou na quarta-feira, por unanimidade, a resolução do presidente Bernardo Garcez Neto de anular a licitação que escolheu a construtora que ergueria o prédio de 13 pavimentos na Avenida Presidente Vargas, na altura da Cidade Nova. Para Garcez Neto, que assumiu a presidência do TRE em dezembro do ano passado, a concorrência, vencida pela Lopez Marinho Engenharia e Construções Ltda. em 2012, teve várias irregularidades, como a falta de um projeto executivo e de uma licença do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que o prédio ficaria ao lado de um bem tombado, o Hospital Escola São Francisco de Assis, da UFRJ”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/14/03/14