A coluna do Ancelmo Gois publicou em nota: “O Museu de Arte do Rio (MAR), que reúne o Palacete Dom João VI, um prédio em estilo eclético, e a Escola do Olhar, em estilo modernista, no Porto  do Rio, começa a ganhar contornos definitivos. A turma do Porto Maravilha retirou esta semana os moldes do chamado ‘telhado fluido’, que une os dois imóveis. Agora, esta bonita obra de arte, que contou com o talento de Carlos Lopes, artista plástico especialista em trabalhos com isopor, já pode ser vista por quem passa pela Praça Mauá. Aliás, o material usado para modelar o telhado, que simula as ondas do mar, não foi para o lixo. Os isopores foram levados para a Cidade do Samba e serão reaproveitados nos desfiles de algumas escolas — entre as quais, o querido Acadêmicos do Salgueiro”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Ancelmo Gois/ 05/10/12