O caderno Rio trouxe em reportagem: “A primeira de 24 superestruturas em aço que farão parte da base do telhado do Museu do Amanhã, na Zona Portuária, começou a ser instalada ontem, numa megaoperação que durou seis horas e deverá continuar por todo o dia de hoje, mobilizando 40 operários e um guindaste gigante. Com 14 metros de altura por 52 de comprimento, a peça pesa 80 toneladas e é a maior que vai compor a cobertura. Uma vez pronto, o telhado terá 350 aletas (espécie de asas) metálicas, que se moverão de acordo com a posição do sol, para captar a iluminação natural. Forjadas em Portugal e São Paulo pela Martifer, empresa que já trabalhou como fornecedora em outros projetos do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, autor da obra do museu, as peças estão sendo pré-montadas e guardadas num depósito em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Reportagem: Isabela Bastos/17/06/14