O que eles têm em comum? Gostam do que fazem e conhecem bem tanto os produtos que vendem quanto o estilo dos arquitetos e designers de interiores. Mas a história e a forma de trabalhar de cada um desses funcionários, eleitos como os preferidos dos profissionais cariocas, é sempre diferente.
Violeta Maria, há 25 anos na Way Design, seu primeiro emprego, não gosta de dar palpite nas escolhas dos clientes. “Respeito muito os profissionais e faço exatamente o que eles pedem”. Querida por todos na loja, ela conta que gosta de reciclar seu conhecimento e faz questão de dizer que todos os vendedores são ótimos no atendimento aos profissionais. “Os arquitetos já me conhecem há tanto tempo e confiam tanto, que passam essa confiança para o cliente, que acaba achando que fazemos parte do projeto também. Alguns chegam a entregar cheques para que eu preencha”, conta ela.

A fala é muito parecida com a de Rosa Prado, que ressalta as qualidades das demais vendedoras da loja. Na Novo Ambiente de Ipanema desde que a loja abriu, ela trabalhou por 15 anos na IMI e trouxe de lá a amizade com muitos arquitetos, decoradores e cenógrafos, que vai além dos compromissos profissionais. “Trabalhamos tanto juntos que acabamos desenvolvendo afinidades pessoais e viramos amigos, vamos juntos à festas e outros programas”, conta Rosa.
Dupla conhecida de quem trabalha no meio, Vivi e Neila são a cara da Empório Beraldin. Gerente e supervisora da loja, elas não atendem mais, mas são como anfitriãs que recebem os profissionais, tanto que é comum que os profissionais perguntem por elas assim que chegam. “Eles se sentem confortáveis em chegar aqui e encontrar uma equipe conhecida”, afirmam. Neila está na empresa desde que esta abriu as portas no Rio, há 16 anos, e hoje cuida da decoração da loja e das compras. Já Vivi tem mais de 20 anos de mercado e está há 7 na Empório Beraldin.
Outra dupla conhecida dos arquitetos e decoradores é a que comanda a Área Útil. Claudia Casali e Mauro Raggi trabalham juntos há muitos anos e contam que mesmo com uma empresa pequena, fazem projetos de grande importância devido à confiança conquistada entre os profissionais. Mais ligada à área residencial, Claudia conhece o estilo e sabe o que sugerir para cada arquiteto. “A sintonia é grande e por isso nos tornamos amigos de alguns. Outro dia eu estava comprando sapatos com uma arquiteta”, diz ela.
Trabalhando mais nos bastidores, Rafael Wanderley é o gerente da Arquivo Contemporâneo. É responsabilidade dele a condução da entrega dentro dos prazos e a negociação entre cliente e fornecedor, além de ações pontuais para a melhora do relacionamento da empresa com os profissionais. “Tenho uma boa relação com os arquitetos, de proximidade e respeito. Criamos vínculos afetivos principalmente devido ao Casa Cor e aos eventos na loja. Temos também um cliente que mora em Nova York e deixa a chave da casa dele no Rio com a gente para podermos ter acesso caso seja preciso. É uma confiança muito grande”. Ele finaliza, como os outros entrevistados, dizendo que essa é uma conquista de todos os vendedores, mostrando que a humildade e o bom trabalho em equipe é característica fundamental dos “queridinhos” dos profissionais.