A coluna Design Rio divulgou em reportagem: “Várias lembranças dos tempos em que o Rio foi capital do Império e da República estão espalhadas na paisagem carioca. Entre arranha-céus e prédios modernistas, as construções palacianas são belos e imponentes testemunhos do passado. E muitas estão de portas abertas, à espera do público. Perto da Praça Quinze, por exemplo, duas edificações de épocas distintas dividem a mesma calçada: o Paço Imperial, de 1743, típico prédio colonial, e o Palácio Tiradentes, de 1926, erguido para ser a sede da Câmara Federal dos Deputados. Hoje eles abrigam, respectivamente, um Centro Cultural, com livraria e restaurantes, e a Assembleia Legislativa do Rio. — O Rio é a cidade dos palácios, pois foi capital do Reino e do Império. O Paço Imperial foi o primeiro. Temos ainda o Palácio São Cristóvão, que no século XIX foi residência da família Imperial, e alguns palacetes que abrigaram consulados, como o conjunto que ainda existe na Rua São Clemente — cita o geógrafo e pesquisador João Baptista de Mello, que há mais de duas décadas conta a história do Rio por meio do projeto “Roteiros geográficos do Rio””. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Design Rio/Reportagem: Simone Candida e Ludmilla de Lima/17/04/16