A Revista divulgou em matéria: “A bolsa da arquiteta Leila Bittencourt ficou mais compacta.Revistas especializadas, catálogos com cores e trenas deixaram de acompanhá-la no dia a dia em visitas às obras, e foram substituídos por aplicativos de smartphones e tablets que exercem funções equivalentes aos tais objetos. Leila busca referências, consulta paletas e anota medidas, tudo pelos gadgets”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Revista O Globo/Reportagem: Carolina Ribeiro/01/06/14