O caderno Ela publicou em reportagem: “Tudo começou com o desmonte de um paiol antigo, em Minas Gerais, que acabou virando uma casa na Bahia. O resultado foi tão encantador que a paisagista Sonia Infante se apaixonou pela ideia e correu em busca de residências semelhantes para continuar a produzir suas casas de madeira. — Encontrei um fornecedor no sul, que me manda a madeira de casas de colonos europeus de 70, 80 anos atrás, que foram demolidas. São tábuas que vêm com a cor original, descascadas e muitas vezes projetamos assim como estão — conta ela, que já fez 17 casas com essas madeiras, que além de ecológicas, custam menos e ficam prontas em um prazo menor. Sonia fez a pousada Casa dos Arandis, em Maraú, na Bahia, e cinco casas em Secretário, inclusive a das fotos, com 400m², que pertence a um empresário carioca. E, surpresa, ficou pronta em apenas seis meses. Sonia achou a vista do terreno tão incrível — de 360° — que entendeu ser desnecessário o paisagismo, optando apenas pela grama na entrada”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Suzete Aché/05/03/16