O caderno Ela publicou em reportagem: “Quem vai a Europa tem no roteiro a visita a vários museus. Mas alguém já pensou em hospedar-se num “hotel-museu”? Pois essa é a novidade da Pousada de Lisboa, inaugurada no fim do ano passado no Centro Histórico da cidade, em plena Praça do Comércio. Com um toque carioca: o retrofit, a restauração e o design de interiores foram feitos pelo arquiteto Jaime Morais, que tem mais de 100 projetos de hotéis no currículo, entre os quais o Convento do Carmo e a Cidadela de Cascais. — O prédio é de 1750, mas foi destruído por um incêndio no século XIX. Refeito, foi ocupado pelo Ministério da Administração Interna. O país tem um plano que dá novos usos a palacetes e construções antigas, além de ser rigoroso com as restaurações. Só para se ter uma ideia, a piscina não pôde ficar no pátio central porque poderia ser vista de avião, destoando do conjunto arquitetônico. Tivemos que construir uma cobertura retrátil — conta o arquiteto, que festeja o prêmio dado ao projeto, o Condé Nast Johansens Awards for Excellence 2015 na categoria Best Newcommer”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Suzete Aché/20/02/16