Segundo nota da coluna Histórias Cariocas, “o shopping está todo mudado, acaba de ganhar uma expansão, mas a chaminé de 33 metros de altura, erguida em 1925, resistiu, vai permanecer por lá. O Nova América, em Del Castilho, quase dobrou de tamanho e, após dois anos de bate-estaca, a expectativa é que passe de 40 000 para 60 000 o número de consumidores que circulam nos fins de semana por seus corredores. Naquele terreno, até 1991, funcionou uma fábrica de tecidos — daí a chaminé. Ela passa a dividir o posto de ícone do shopping com um cubo de vidro de quatro andares, construído a seu lado, que abrigará as chamadas “lajes corporativas”, com vinte escritórios”. Leia mais na Veja Rio.

Fonte: Veja Rio/ Histórias Cariocas/ 07/11/12