Segundo reportagem do Morar Bem, “há quem tenha receio de subir sozinho até o sótão de casa, por medo de alma penada. Mas com um bom projeto, estes antigos depósitos de quinquilharias, móveis e fantasias podem virar o xodó da moradia. Tirando partido dos telhados e colunas, arquitetos transformam o cômodo coringa em sala de estar, quarto, estúdio de música e cantinho de estudos. Foi o que fez a dupla Ricardo Melo e Rodrigo Passos em projeto para uma casa na Barrinha. Os arquitetos transformaram um depósito esquecido de 50 metros quadrados num home-office para um casal com filhos. No projeto, móveis com rodízios servem de divisória para o ambiente, garantindo maior privacidade aos moradores, que possuem, cada um, sua mesa e sua cadeira de trabalho. Além disso, facilitam a limpeza”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Morar Bem/ Reportagem: Ystatille Freitas/ 04/11/12