A coluna de Ancelmo Gois informou em nota: “A Secretaria de Estado de Cultura do Rio celebrou acordo com o Grande Oriente do Brasil, a maior instituição da maçonaria, fundada em 1822, para restaurar o palácio na Rua do Lavradio, na Lapa. Este, como se sabe, é um dos mais belos exemplares da arquitetura neoclássica brasileira. A grana para as obras, orçadas em uns R$ 5 milhões, será dada pelos maçons. Tudo deve ficar pronto em dois anos. O palácio foi frequentado pelos monarcas Pedro I e Pedro II e também pelos republicanos Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Prudente de Morais, Campos Sales, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Venceslau Brás e Washington Luís”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Rio/Ancelmo Gois/09/12/15