O caderno Ela trouxe em reportagem: “Depois de cinco coleções na estrada, a Eva finalmente vai ganhar corpo. A grife feminina do grupo Reserva inaugura a primeira loja, em Ipanema. — Seguimos o mesmo caminho da Reserva. Lançamos primeiro no atacado, e agora, depois de conhecer melhor a marca e definir o que funciona e o que não dá certo, abrimos a loja — conta Rony Meisler. Nas araras, a coleção de verão com seus 600 itens: muito jeans, bordados, blazers, camisaria, lingerie e até biquíni. — A gente não faz roupa para galerista de arte. Pensamos numa mulher que quer ser gata — explica Priscila Barcelos, coordenadora de estilo. — Existe esse inconsciente coletivo na moda de que para ser sofisticado é preciso criar para dona de galeria de arte. A Eva não é isso, não fazemos roupa de astronauta — define Rony. — Mas a mulher Eva também não se fantasia do que se convencionou chamar de moda carioca. Ela não é uma estátua de cera: bronzeada e estampada. Badalada no lançamento, há dois anos, a grife parece ganhar forma e conceito com a abertura da primeira loja (a segunda abre em dezembro no Rio Design Barra). Rony avisa que a marca não está preocupada em criar uma imagem forte de moda, mas, sim, em fazer com que “a mulher de verdade use” esta roupa “funcional e confortável”, urbana e, por que não?, carioca. Com projeto assinado pelo arquiteto Ricardo Campos, a loja mistura elementos industriais, como portas pantográficas nos provadores, a quadros com capas da revista “I-D” em moldura rococó, um painel de Adão e Eva, uma parede de caderninhos do Cícero para as clientes escreverem e um confortável banheiro rosa-chiclete”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Ela/Reportagem: Melina Dalboni/16/11/13