O caderno Rio divulgou em reportagem: “Num momento da história carioca em que os canteiros de obra se espalham por toda parte, a cidade começa também a formar uma verdadeira galeria a céu aberto de obras de alguns dos mais premiados arquitetos do mundo. Considerando apenas ganhadores do Pritzker, principal láurea do meio, chegam ao Rio a iraquiana Zaha Hadid, o americano Richard Meier e o britânico Norman Foster, que deixarão, respectivamente, um hotel na Praia de Copacabana, um prédio corporativo no Leblon e um complexo de escritórios no Porto. O grupo se junta a alguns mestres estrangeiros que já emprestam seus traços à paisagem do Rio, como o francês Christian de Portzamparc, criador da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, e também dono de um Pritzker”.Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Rio/ Reportagem: Fabíola Gerbase/30/06/13