A Revista O Globo trouxe reportagem sobre ventiladores. Segundo a matéria, “Mesmo com o avanço da tecnologia, que vem inundando o mercado com aparelhos de ar-condicionado cada vez mais baratos e silenciosos, o ventilador ainda tem seu espaço dentro de casa. Com fãs entre a turma que não abre mão de um ventinho e a que enxerga no aparelho um objeto de decoração, fato é que ele não é mais o mesmo. Os singelos branquinhos de plástico (de mesa ou pé) ou os de lustres e adornos dourados (de teto) hoje dividem o mercado com modelos de desenhos e materiais mais arrojados. Se antes era preciso fuçar antiquários em busca dos antiguinhos, feitos de ferro, hoje há uma grande leva com clara inspiração no passado, aproveitando a paixão que muitas pessoas têm por objetos retrôs. Na Via Manzoni, em Ipanema, por exemplo, o Arden tem até pés palitos: a parte das hélices fica apoiada num tripé de madeira, que remete à clássica prancheta de um arquiteto. É da marca paulista Gerbar, que tem uma linha de  ventiladores estilosos, como os famosos de duplo motor, para o teto. É de lá também o modelo de teto Tropical, à venda na Mac, outra loja em Ipanema. As pás são feitas de palha, palmeira natural ou bambu trançado, dando um clima mais praiano ao ambiente”. Leia  mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Revista O Globo/ Reportagem: Isabela Caban/ 02/12/12