Segundo nota da coluna Em casa, por Marcia Müller, “muitas vezes, o que está do lado de fora é tão lindo que,  fazer uma casa ou ambientar uma já existente é apenas um detalhe. Nós, arquitetos cariocas, nos deparamos com esse cenário inúmeras vezes. Sempre me preocupo em valorizar e explorar ao máximo esse privilégio. Qualquer situação que camufle ou de alguma forma ofusque a vista, sou totalmente contra. Nos meus projetos de construção, a partir do zero, a paisagem e a posição do sol regem os trabalhos. As aberturas serão todas feitas para melhor ventilação e valorização da cena externa, regra número um para mim. Quando a casa já existe e a vista esta lá, tudo será feito para que ela seja o grande espetáculo da casa. Toda a ambientação é voltada para lá. Quando o sol está voltado para a paisagem aconselho, apenas, uma cortina tipo rolo de tela, da loja Orlean, que barra a insolação excessiva, mas não barra totalmente o externo. Sempre coloco do lado de fora algum tipo de iluminação que valorize o exterior, para que no cair da tarde a luminosidade venha de fora e da vista. A La Lampe e a Lumini, lojas que fazem lindos projetos de iluminação, já transformaram, em projetos assinados por mim, cenários externos em deslumbrantes jardins iluminados. À noite, essa iluminação proporciona à casa uma luz perfeita que vem de fora. Mas nada se compara à luz natural e à vista que nos encanta!!! Não existe situação mais perfeita que uma casa bem posicionada e uma natureza generosa para emoldurá-la. E, é claro, um proporcional, elegante e harmônico projeto arquitetônico – sem isso nada funciona. Mostro um projeto meu no qual a visão deslumbrante do Rio, de Santa Tereza, fala mais alto que qualquer coisa! A ambientação foi a mais discreta e natural possível. Linho em tons neutros, tudo bem leve e fresco. Afinal, estamos no cartão postal dessa cidade tropical e deslumbrante. Viva o Rio!!!”. Leia mais no blog.

Fonte: Lu Lacerda/17/06/14

http://lulacerda.ig.com.br/em-casa-por-marcia-muller-quando-a-vista-fala-mais-alto/