A coluna Negócios & Cia informou em nota: “Uma operação inédita de permuta vai viabilizar o pagamento da Prefeitura do Rio à União, pela cessão do terreno do Gasômetro ao projeto de revitalização da Zona Portuária. A Cdurp, empresa responsável pelo Porto Maravilha, licitou esta semana três terrenos na região, com 46 mil m² de potencial de construção. Para levar os terrenos, a JPL, vencedora da concorrência, construirá um prédio de dez andares e 22 mil m² , nos arredores do IML. O edifício abrigará instalações do governo federal. Por contrato, terá de estar pronto em 42 meses. “A construtora fica com os terrenos da prefeitura e paga construindo o prédio para a União”, explica Sérgio Lopes, da Cdurp. Nos três terrenos, a JLP terá de erguer, ao menos, um projeto residencial. O valor geral de vendas beira R$ 600 milhões”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Economia/Negócios & Cia/26/10/13