Ainda de acordo com a coluna Gente Boa, “as exceções ficam por conta das habitações consideradas  “de interesse social” e os prédios erguidos nas comunidades da cidade”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Segundo Caderno/Gente Boa/21/02/14